Quem é obrigado a ter Certificado Digital?

Sabemos que o Certificado Digital está cada vez mais necessário na vida das pessoas. Seja ela, pessoa física quanto jurídicas. Na verdade, em alguns casos, ele é obrigatório. Sem ele não é possível efetivar determinadas operações.

Você sabe quem é obrigado a ter Certificado Digital? Sabe em quais ocasiões é necessário utilizá-lo? Leia o texto, que a WebCertificado preparou e descubra quais são as empresas e profissionais que precisam do documento eletrônico no dia a dia. Confira:

Antes de entrarmos no uso obrigatório do Certificado Digital é preciso lembrar a sua função. Sabemos que é um arquivo eletrônico que funciona como assinatura digital para as pessoas físicas, jurídicas e empresas.

Entre os principais modelos de Certificados Digitas, podemos citar o e-CPF, para pessoas físicas, e o e-CNPJ, para as pessoas jurídicas. Além disso existe tipos diferentes de Certificado Digital, como o A1, que é emitido no computador e tem validade de 1 ano e o A3, que é emitido em mídia, cartão ou token, e pode ter a validade de até três anos.

Obrigatório

Para algumas empresas, o uso do Certificado Digital é obrigatório por lei. A legislação nacional que trata do assunto é a ICP-Brasil – Infraestrutura de Chaves Públicas – que tem como fundamento a medida Provisória 2.200-2, de 24/08/2001. Foi essa providência que criou o sistema nacional de Certificação Digital.

Todas as empresas que seguem os regimes tributários do Lucro Real ou Lucro Pressumido estão obrigadas a emitir NF-e, necessitando, de um Certificado Digital. A nota fiscal é obrigatória nas operações de venda de produtos que estão sujeitas à incidência do ICMS, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços. O Certificado Digital e a autorização emitida pela Secretaria da Fazenda estadual garantem a validação da nota fiscal.

No caso do MEI (Microempreendedor Individual), em alguns estados não é imprescindível a emissão de NF-e. Se o MEI se dispuser a emitir Nota Fiscal Eletrônica, deverá verificar se existe a necessidade de inscrição estadual para tal e se isso é permitido no estado em que atua.

Vale lembrar que as empresas que contam com mais de cinco funcionários também precisam, obrigatoriamente, do certificado digital, incluindo as optantes pelo Simples Nacional. O certificado é uma exigência nos demonstrativos de recolhimento do FGTS, da GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social) e outros encargos que envolvem direitos trabalhistas.

Se não for cumprida a utilização do Certificado Digital, como por exemplo a pessoa jurídica, ela ficara impedida de enviar as declarações das obrigações acessórias. Além disso, não poderá pagar os tributos exigidos por lei. A multa do incidente pode chegar a 20% do tributo que não for declarado, sendo o valor mínimo correspondente a R$ 500,00. No caso da emissão de notas fiscais eletrônicas, a multa será aplicada sobre o comprador que comprou o certificado digital.


Credibilidade e Certificado Digital


Existem muitas outras situações que tornam o uso do certificado digital obrigatório. Entretanto, sua utilização é altamente recomendada em todas as circunstâncias, pois transmite credibilidade perante os clientes, garante a segurança das transações de qualquer empresa e gera uma vantagem competitiva para a empresa e até mesmo pessoas físicas e jurídicas.
Gostou do nosso artigo? Quer tirar alguma dúvida? Deixe seu comentário no espaço abaixo. E não se esqueça, vem para a WebCertificado!

Não fique por fora dos nossos conteúdos, veja mais em —> https://blog.webcertificados.com.br/

Gostou deste post? Compartilhe!

Share on facebook
Compartilhe no
Facebook
Share on twitter
Compartilhe
no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe
no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhe
no Pinterest

Deixe um comentário

Mais populares

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Inscreva-se para receber as novidades do blog!